Somos associados IPAF

memberlogoes

Condições  de seguros diferenciadas para os associados!

Anúncios
Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Sr. Monteli escreveu sobre seguros na revista Apelmat!

clique aqui e leia… Reportagem sobre Seguros – saiu na Revista ApelmatRevista158-01

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Pensando em viajar…? faça o seguro viagem conosco.

03_Segurviaje_Institucional_Banners_Parceiros_160x600px

Consulte-nos também para seguro viagem corporativo.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Visite-nos na Feloc 2014

Visite-nos na Feloc 2014

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Proteção para Contadores e Escritórios de Contabilidade

Proteção para Contadores e Escritórios de Contabilidade

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL

Médicos e engenheiros buscam seguro para evitar prejuízos com erros

Errar no trabalho pode custar caro. Um médico pode fazer um diagnóstico errado e ser processado ou um engenheiro errar nos cálculos de uma ponte, o que força a realização de reformas.

Para reduzir esse prejuízo, existe seguro. Ou seja, paga-se com antecedência para, caso aconteça algum problema, acionar a seguradora para que ela arque com os custos. Nos primeiros nove meses do ano passado, os profissionais que buscaram esse tipo de serviço desembolsaram desembolsaram, juntos, R$ 153 milhões. É um aumento de 34,4% em relação ao mesmo período de 2012. Os dados são da CNSeg (Confederação Nacional de Empresas de Seguros).

O nome oficial do serviço é seguro de responsabilidade civil profissional (nesse mercado, referem-se a ele pela sigla RCP). Walter Polido, da Escola Nacional de Seguros, diz que o motivo desse aumento de demanda é o fortalecimento das leis de defesa do consumidor. “Os consumidores têm mais consciência dos deveres de prestadores de serviço. E isso torna os profissionais mais expostos.”

Médicos, cirurgiões, dentistas, advogados, engenheiros e contadores são os que mais buscam esse serviço. Segundo Polido, os profissionais relutam a dizer que são segurados, já que, culturalmente, no Brasil os profissionais que usam essa proteção são considerados menos qualificados.

O anestesista Enis Donizetti Silva, 54, diz que, apesar de alguns médicos buscarem esse tipo de sistema aqui, não se compara com o nível de demanda nos EUA, “uma sociedade muito mais judicializada”. Ele diz que ele mesmo não tem seguro, pois a empresa na qual trabalha prestando serviços a hospitais tem um índice de “ocorrências” (ou seja, problemas com pacientes) muito baixo para compensar o custo.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Corretor de Seguros X Gerente de Banco

COM QUEM VOCÊ SE SENTE MAIS SEGURO ?

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário